Qual é o tratamento para quem tem lábio leporino?

O tratamento do lábio leporino é um tratamento longo, que se inicia ao nascimento e inclui diversas cirurgias ao longo do crescimento da criança.

No entanto, junto com as abordagens cirúrgicas para a reconstrução do lábio e/ou céu da boca, que por algum motivo não fecharam ao desenvolvimento, é preciso um acompanhamento multidisciplinar.

A psicologia, fonoaudiologia e odontologia são contactadas tão cedo seja identificado o problema, para dar as devidas orientações de cuidados com o aleitamento, estimular o desenvolvimento adequado de toda a estrutura, funções da boca, língua e autoestima.

Fenda palatina (abertura no "céu da boca", ou palato). Psicologia

Os cuidados com a família e a criança, no aspecto emocional é de suma importância para a adesão ao tratamento, para manter a imunidade e atingir o objetivo do tratamento.

Fonoaudiologia e Odontologia

A fonoaudiologia acompanha o desenvolvimento da fala, uma vez que a fissura palatina prejudica a vocalização dos sons. Já o tratamento odontológico irá cuidar de toda a parte dentária, com atuação de dentistas de diferentes especialidades.

Para uma reabilitação completa, é crucial que o tratamento não fique apenas limitado às cirurgias. Os outros tratamentos e atendimentos são essenciais, já que ao longo de todo o tratamento é observado o crescimento dos ossos do crânio e da face para evitar deformações.

Em média, o tempo total de duração do tratamento da fenda palatina dura até os 16 a 20 anos de idade. O abandono do tratamento pode trazer graves sequelas.

Cirurgia

A cirurgia deverá ser feita pelo cirurgião plástico, de preferência nos primeiros 3 meses de vida da criança, quando a abertura é fechada e reposiciona o nariz. A segunda abordagem acontece em média, quando o bebê tem 18 meses, quando é realizado o fechamento do céu da boca (palato).

Geralmente é preciso mais de uma cirurgia. O número de cirurgias pode variar de acordo com a idade, o crescimento e as partes do rosto que precisam ser tratadas (nariz, lábios, céu da boca).

Direitos da criança com lábio leporino

Foi aprovada o projeto de Lei de nº 3526 , em Setembro de 2019, que garante à pessoa portadora de lábio leporino ou fenda palatina, a obrigatoriedade do SUS prestar o serviço de cirurgia plástica reconstrutiva, bem como efetuar o tratamento pós-cirúrgico, de forma gratuita. Determina ainda, que nos casos de lábio leporino detectado em bebê, este deverá ser submetido à cirurgia reparadora logo após o nascimento.

Principais objetivos do tratamento do lábio leporino

Os objetivos do tratamento vão além da questão estética. O lábio leporino, ou má formação crânio facial, é uma situação relativamente comum, que deve ser corrigido para evitar complicações ao bebê, como:

  • Má nutrição, devido à dificuldade no aleitamento materno;
  • Distúrbios da fala e estrutura bucal;
  • Maior risco de infecções (otite e pneumonia) devido ao contato com o leite materno;
  • Maior predisposição de problemas respiratórios, devido o contato direto com o meio externo; e
  • Alterações no desenvolvimento ósseo da face e dentição da criança.
Diagnóstico de lábio leporino

O diagnóstico pode ser feito ainda na barriga da mãe, por volta da 20ª semana, através do exame de ultrassonografia.

No entanto, o diagnóstico definitivo é dado pelo pediatra, após o nascimento.

Conheça ainda as causas do lábio leporino no artigo: O que é lábio leporino e quais são as causas?

Referências:

  • Lewis, CW, Jacob LS, Lehmann CU, AAP SECTION ON ORAL HEALTH. The Primary Care Pediatrician and the Care of Children With Cleft Lip and/or Cleft Palate. Pediatrics. 2017;139(5):e20170628 - September 01, 2017
  • ABORL-CCF - Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial

Referências bibliográficas

More Questions From This User See All

Smile Life

Show life that you have a thousand reasons to smile

Get in touch

© Copyright 2020 ELIB.TIPS - All rights reserved.