Química do cotidiano

Desde o momento que acordamos até o momento de irmos dormir estamos rodeados por fenômenos químicos, bem como substâncias químicas. A começar pelo ar que respiramos composto principalmente por moléculas de oxigênio (O2). O fenômeno da respiração, por exemplo, trata-se de um processo químico onde utilizamos moléculas de glicose como fonte de energia para inspirar o gás oxigênio e expirar o gás carbônico.

Ao escovarmos os dentes utilizamos creme dental com flúor fazendo com que esta substância proteja nossos dentes da ação de bactérias que causam a cárie. Esses mesmos cremes dentais podem conter sais clareadores que funcionam como abrasivos e esfoliantes no esmalte dos dentes.

Ao ingerirmos algum alimento iniciamos o processo de digestão que passa primeiramente pela atuação das enzimas presentes na saliva (ptialina) que são responsáveis por formar o bolo alimentar. Já no estômago este alimento sofre a ação de degradação por parte do ácido clorídrico (HCl) localizado no estômago. Quando estamos com queimação estomacal por exemplo significa que a acidez estomacal está desregulada e por isso utilizamos os antiácidos fazendo com que o ambiente estomacal se normalize.

Quando utilizamos um transporte, seja público ou privado, ele é movido à combustível e este combustível sofre um processo de queima (combustão) que faz com que seja obtida energia para mover o veículo. Um processo de combustão é sempre um processo químico porque é irreversível, ou seja, modifica a estrutura da matéria de forma permanente.

Um fenômeno químico é aquele processo irreversível, ou seja, não poderemos ter os reagentes iniciais revertidos. Exemplos de fenômenos químicos presentes no nosso dia a dia são: assar um pão ou bolo, respiração, cozinhar macarrão, utilizar água sanitária nas roupas, queima do combustível, acender uma vela, entre outros.

Além disso, qualquer remédio que ingerimos para determinada doença provoca processos químicos no nosso organismo, entre eles por exemplo os antidepressivos que agem de forma a impulsionar processos químicos cerebrais que estão diminutos devido à progressão de doenças como a depressão e a ansiedade. Já o analgésico tem a função de neutralizar os receptores cerebrais referentes à dor, fazendo com que ela não seja sentida e não que a causa da dor seja resolvida.

A grande maioria do que nos cerca envolve processos químicos e compostos químicos e entendê-los faz com que a nossa vida se torne mais fácil e prática.

More Questions From This User See All

Smile Life

Show life that you have a thousand reasons to smile

Get in touch

© Copyright 2020 ELIB.TIPS - All rights reserved.