Personal trainer

O termo personal trainer significa “treinador pessoal”, ou seja, trata-se de um profissional da área de Educação Física que orienta treinos de modo individualizado para cada um de seus alunos. Esses treinos, geralmente, podem ser de musculação, corrida, ginástica funcional, pilates, dança, artes marciais, triatlo, reabilitação musculoesquelética e cardíaca, esportes coletivos etc. Para atuar como personal trainer, além de o profissional ser formado no curso de Educação Física, também é necessário se inscrever no conselho profissional de área. No que se refere à área de atuação, o personal trainer pode atuar em parques ou outros ambientes abertos, em academias, centros desportivos, clubes, entre outros. E, finalmente, seu tipo de contratação pode ser empregado via CLT ou contratação autônoma.

Contratar um personal trainer já foi tido como luxo e status. Isso porque o valor das aulas em grupo era significativamente mais baixo do que as aulas individuais. Atualmente o valor das aulas individualizadas ainda é mais alto do que em grupo, é claro. Mas os benefícios em se ter um tipo de treinamento projetado inteiramente para você compensa a diferença de valor. A começar pela prevenção de lesões, que muito ocorrem em aulas em grupo, haja vista que o professor raramente consegue dar conta de corrigir os movimentos do grupo todo. Ademais, além de uma completa avaliação física, a prescrição de exercícios tende a contemplar: a melhor intensidade da prática; a melhor frequência de prática semanal e a duração ideal do programa de treinamento. Entre os benefícios a serem conquistados, estão a maior motivação, menor risco de lesões e melhor resultado em menor tempo.

Personal Trainer. Foto: Kampus Production / Pexels.com

Bossle e Fraga (2011) mostram que o treinamento individualizado vem ganhando espaço atualmente e não é de hoje que se destaca este profissional como um “escultor da fora física”, de modo que a imagem do personal trainer ganhou a mídia. A tese dos autores é de que o personal trainer é construído pelo marketing. E, de fato, essa modalidade da profissão, muito provavelmente o é. Isso porque o personal trainer nada mais é do que um profissional de Educação Física que planeja e executa as aulas de modo personalizado. Isso não faz dele um profissional de Educação Física diferenciado, o que o fará diferenciado é a sua formação.

Existem manuais de como se tornar um excelente personal trainer: “este manual vai ajudá-lo ser o melhor personal trainer possível, ensinando-o a programar seus próprios exercícios e a manter boas relações com o cliente, além de trazer informações sobre sábias práticas de negócio. Você irá alcançar pontos inatingíveis: o cuidado, o interesse e a personalidade que não só tornarão os treinamentos dos seus clientes seguros e efetivos, mas divertidos!” (O´BRIEN, 1999) Ou seja, há uma clara construção de marketing por trás do fato de se tornar personal trainer

Assim, é possível pensar o personal trainer como um profissional bem formado, como um profissional de sucesso e/ou um profissional montado pelas ações do marketing. O que realmente importa, não é como esse profissional se vende, o que importa é o quão bem formado ele é: ele é capaz de produzir bons resultados em um intervalo de tempo adequado? Ele é capaz de auxiliar na prevenção de lesões? Ele incentiva a sua participação? Então ele merece a sua atenção e o seu respeito!

Referências:

BOSSLE, C.B., FRAGA, A.B. O personal trainer na perspectiva do marketing. Revista brasileira de ciências do esporte, v.33, n.1, 2011. Disponível em https://doi.org/10.1590/S0101-32892011000100010. Acesso em 28/02/2022.

O´BRIEN, T.S. O manual do personal trainer. São Paulo: Manole, 1999.

More Questions From This User See All

Smile Life

Show life that you have a thousand reasons to smile

Get in touch

© Copyright 2022 ELIB.TIPS - All rights reserved.